› Oliver Arte LucasblogoliverCurta + a vida › Um pedido meio brega.
cuide

03/11/2014

Um pedido meio brega.

O dia está corrido? A semana não para? O trabalho não te deixa descansar? Esses mês tá fogo? Esse ano você mal conseguiu tempo? Desde que começou a trabalhar sua vida mudou?

A gente vive ao serviço do relógio, da agenda, do calendário e esquecemos que eles deveriam nos servir. Nós orbitamos os colegas, os chefes, os clientes e esquecemos que algumas pessoas orbitam ao nosso redor.

O ano está acabando e eu gostaria que você pensasse em 3 pessoas.

Em primeiro lugar, amigos que você tem esquecido, que sentem sua falta, que precisam de sua presença. Pessoas com quem você conversava e hoje mal sabe por onde anda e o que faz. Gente que era próxima e hoje vocês podem se esbarrar na rua e trocar umas frases sem segurança ou um “vamos marcar”.

Depois pense em seus parentes, avós, tios, primos e em alguns casos até mesmo seus pais e irmãos, sobrinhos. Pessoas com quem você convivia com regularidade e hoje só vê vez ou outra no ano. Gente que era mesmo “família” e hoje está na lista dos conhecidos.

Pense então na sua família, aquela que é o núcleo da sua vida. Os mais próximos a você. Filhos, esposa, marido ou mesmo seus pais e irmãos. Aqueles que dividem sua casa ou pessoas com quem você fala todos os dias (ou deveria), em alguns casos até mesmo amigos muito, muito próximos. Gente que era a sua vida e hoje você só vê quando o relógio permite.

Eu queria que você tirasse o fim do ano para se re-aproximar de todos.

Queria que você ligasse para os amigos e marcasse um almoço com eles, ou um jantar ou um cinema.

Queria que você lembrasse de seus parentes e os convidasse para uma visita ou tentasse visitá-los para colocar a conversa em dia.

E queria que você separasse parte do seu tempo para sua família, para curtí-los um momento, para se sentir em casa.

Você consegue fazer isso?

Eu queria que você ignorasse o chamado constante do relógio e ouvisse um pouco o chamado do seu coração.

Foi brega, mas é verdade!

 

Consultor de comunicação, Vitor é formado em marketing. Redator de conteúdo e autor de livros e roteiros de quadrinhos, coleciona "bonequinhos"e se você comparar este texto com os outros verá que ele não sabe quando parar de escrever e, se houvesse espaço ainda continuaria por algumas horas.

Compartilhe: